Imagens Para Orkut

Narciso e Eco

"Uma ninfa bela e graciosa tão jovem quanto Narciso,chamada Eco e que amava o rapaz em vão. A beleza de Narciso era tão incomparável que ele pensava que era semelhante a um deus, comparável à beleza de Dionísio e Apolo. Como resultado disso, Narciso rejeitou a afeição de Eco até que esta, desesperada, definhou, deixando apenas um sussurro débil e melancólico. Para dar uma lição ao rapaz frívolo, a deusa Némesis condenou Narciso a apaixonar-se pelo seu próprio reflexo na lagoa de Eco. Encantado pela sua própriabeleza, Narciso deitou-se no banco do rio e definhou, olhando-se na água e se embelezando. As ninfas construíram-lhe uma pira, mas quando foram buscar o corpo, apenas encontraram uma flor no seu lugar: o narciso. “







Por : Lázaro Freire


Vivemos um grande "neo-narcisismo pós-hedonista".



O antigo culto ao corpo implicava, pelo menos, melhorar o que se tem. Agora, o próprio corpo tornou-se um produto a ser adquirido - cabelos, seios, cinturas - para ingressarmos no mercado do "amor". Nele, bons investidores conseguem adoração, independência financeira ou substituto de auto-estima até a próxima estação de neo-prostituição. Se o amor é mercado, preciso ser bem de consumo, moeda de troca, e a embalagem é fundamental.
Fico imaginando como serão os cemitérios do futuro. Precisarão ter caixinhas de restos mortais maiores, para acomodar as bolsinhas de silicone da bunda e peitos da titia que "desencascou".
Ainda bem que silicone é inflamável: Com um pouco de fogos de artifício, poderemos vir a ter rituais pirotécnicos nas futuras cremações. Mas isso se houver família para administrar restos mortais.



23 de maio de 2010

A Geração dos Narcisos








Salvador Dalí, “Metamorfose de Narciso”, 1937


“Uma vez, perguntaram para o Osho: ‘dizem que precisamos nos libertar do ego para poder crescer espiritualmente. Mas você mesmo cultua o seu próprio!’. Osho respondeu: ‘para se libertar do seu ego precisamos primeiro ter um!’.





Narciso despeitava a cobiça que despertava nas ninfas e donzelas, preferia viver só, pois julgava não ter encontrado ninguém que merecesse seu amor.


"Porque me desprezas, bela criatura? E por que foges ao meu contato? Meu rosto não deve causar-te repulsa, pois as ninfas me amam, e tu mesmo não me olhas com indiferença. Quando sorrio, tu também sorris, e responde com acenos aos meus acenos. Mas quando estendo os braços, fazes o mesmo para então sumires ao meu contato". Então suas lágrimas caem na água, turvando a imagem. E, ao vê-la partir, Narciso exclamou: "Fica, peço-te, fica! Se não posso tocar-te, deixe-me pelo menos admirar-te." Assim Narciso fica por dias a admirar sua própria imagem na fonte, esquecido de alimento e de água, com seu corpo definhando, até morrer.




Trechos

Fonte : http://www.gostodeler.com.br/


Com o Narcisismo de hoje, reconfigurado pela mídia, muitos têm se embriagado com a beleza do outro, e buscado ela para si. Ninguém nunca está satisfeito com o que é, e por isso investem fortunas em uma ‘re-esculturação’ do próprio corpo, com o intento de serem iguais as celebridades que vêem na mídia. Mas a beleza é uma dama daninha que nos faz perder a noção dos limites, sempre queremo-la mais e mais, e assim nos perdemos no labirinto de nossos desejos. Pois ela é efêmera, e o que queremos é eternizá-la, reviver cada instante de felicidade ante o espelho. Então mais dinheiro é investido na re-esculturação do corpo, seja investindo em anabolizantes, seja investido em lipoaspiração, silicone e etc.


Vemos também o Narcisismo tradicional, em que há uma auto-contemplação de si, uma admiração soberba do próprio self. Que tem dado origem a um orgulho exacerbado que gera conflitos entre negros, brancos, cristãos, judeus, muçulmanos, torcedor do Corinthians, do Flamengo, do São Paulo e etc.


Temos vivido em uma sociedade em que os valores mudam muito, a aparência hoje é a única coisa importante, ser "belo" é a única coisa necessária para sentir-se bem. Não importa se as crianças estão tendo uma má educação nas escolas e eu não tenho acesso a um serviço público de saúde de qualidade, não importa se milhões estão morrendo de fome, ou se o governo está roubando dinheiro público. O que importa é que estou gordo, meu nariz é grande e minhas orelhas um pouco abertas.


"Se não quisermos ser feitos tolos pelas nossas ilusões, devemos, pela análise cuidadosa de cada fascínio, extrair deles uma parte de nossa personalidade como uma quinta essência, e reconhecer lentamente que nos encontramos conosco mesmo repetidas vezes, em mil disfarces, no caminho da vida".


Jung


O Narcisismo tem se tornado um apanágio da sociedade pós-moderna.

Nenhum comentário:

Pesquisar este blog